quarta-feira, dezembro 31, 2008

FIM DO ANO - Raízes no Expresso


31 de Dezembro de 2008

Quem diria que estaríamos no fim de 2008 a um pequeno passo de iniciar a realização do nosso objectivo máximo. Cultivar para levar directamente os legumes a casa das pessoas.
Este ano de 2008, termina com a satisfação de termos lançado as primeiras sementes para que o nosso Projecto de produção seja uma realidade já em 2009.
O Ano de 2008 iniciou-se com a identificação do terreno onde iremos agora implementar a nossa produção e termina com a candidatura ao Proder, que nos possibilitará iniciar o investimento.

Continuaremos em 2009, levando a melhor selecção de produtos biológicos a casa das pessoas, iniciaremos o cultivo para estas e estaremos em condições de garantir a todos maior frescura e produtos mais acessíveis.

Agradecemos a todos que têm contribuído para o nosso projecto, desde os indispensáveis agricultores até às pessoas que nos acompanham e recebem regularmente os nossos cestos.

A todos desejamos um Bom Ano 2009.

sexta-feira, dezembro 12, 2008

sábado, dezembro 06, 2008

Maçã - Variedades Regionais


Maçã. A palavra parecia-me noutros tempos sinónimo de fruta vulgar, nada especial. Quem não se sente mais atraido pelos Morangos, os Pessegos, os Figos ou as Ameixas? Contudo a palavra Maçã não termina nessa designação. Falta acrescentar o nome da variedade, e se as Golden, as Royal Gala, Granny Smith, Fuji, etc...são conhecidas de todos nós, já as variedades regionais quase ninguém conhece. Existe apenas uma excepção que confirma a regra, a Bravo de Esmolfe.

Mas, quem conhece, a Maçã Pardo Lindo, Malápio Gouveia, Piparote, Durázio, Pero Pipo, Querina, etc?
Acreditem que todas estas maçãs têm uma história diferente para contar. Para mim provar cada uma destas maçãs é um festival de sabores e texturas diferentes.

Voltaremos um dia destes a falar das maçãs e das suas propriedades, comparando ainda as Maçãs de Agricultura Biológica e Convencional.

Até lá, experimentem e surpreendam-se

quinta-feira, dezembro 04, 2008

RaízesBio TV

Caríssimos,

O YouTube é de facto uma ferramenta bastante popular entre Cibernautas.
Já lá vai algum tempo que penso em criar um registo em video sobre o Projecto Raízes.
Alguns registos foram perdidos, entrevista para o Porto Canal, (mesmo no inicio), presenças na RTP 1, referências na RTP 2 no Biosfera.

Para que tal não volte a acontecer, decidi criar uma "espécie" de TV (low budget), a RaízesBio TV.

Assim estão criadas as condições para desenvolvermos uma nova forma de comunicação. Só falta mesmo voluntários a desenvolver um trabalho em Video sobre o nosso Projecto.

Candidatos!?

Hortas Urbanas no Jornalismo Porto Net

"A manutenção de um estilo de vida saudável, quer pelo consumo de alimentos biológicos, pelo contacto com a Natureza, pelo exercício físico e principalmente pela inserção de mais espaços verdes nas cidades, são algumas das razões que levam organizações ambientais a defender a importância das hortas urbanas, elenca Pedro Rochaelenca Pedro Rocha, ambientalista fundador de um projecto de agricultura urbana e biológica, a Raízes."



No final do mês passado, através do simpático contacto de Ana Moura, que estavaa fazer um trabalho para o Jornalismo Porto Net - JPN sobre hortas e agricultura urbana. (ver aqui e aqui).



Encontramo-nos ao inicio da tarde e fomos até ao terreno onde a Raízes irá desenvolver o seu projecto de produção de hortícolas no Modo de Produção Biológico.

O terreno, sitiado na freguesia de Serzedo, Vila Nova de Gaia, fica a uns breves 20 min. do centro do Porto, com enormes vantagens ambientais. Mais próximo das pessoas, menos transporte, valorização do solo em espaço urbano para actividades económicas ecológicas, para além do contributo que este tipo de projectos poderá dar para uma diminuição da dependência das cidades da importação de bens alimentares, (só este último ponto daria pano para mangas, mas deixaremos isso para outro artigo)

Também houve direito a entrevista filmada, mas infelizmente dispomos de apenas uma insuficientes 15 Seg. Ficou prometido enviarem-nos mais da entrevista.



sexta-feira, novembro 28, 2008

Workshop de Cozinha Indiana Vegetariana

A nossa querida Margarida está de volta.
Depois da sua etapa por terras de Sua Majestada a Rainha de Inglaterra é com enorme satisfação que assistimos a este regresso.
Bem-vinda Margarida



Data
: Sexta-feira 12 de Dezembro de 2008 das 20h00 às 22h30

Programa da sessão
: introdução à cozinha vegetariana e aos ingredientes especificos da cozinha indiana. Confecção e degustação de uma refeição completa.

Menu
: caril de legumes, arroz basmatti, chutney de tomate, raita, puldras.

Formadora: Margarida Cardoso. Trabalhou durante cerca de 7 anos em cozinha vegetariana e pastelaria dietética nos restaurantes Pirâmide (Porto), Tsampa e Paradoxe (Bruxelas); geriu o restaurante biológico L'Autre Table, na Maison de l'Écologie, em Namur. Mais recentemente, estagiou nos restaurantes Terre a Terre em Brighton e Blah Blah Blah em Londres e integra a equipa do restaurante vegetariano Daterra em Matosinhos. Tem organizado e orientado cursos de meditação e de cozinha vegetariana.

Preço: €25 (inclui a refeição)
Local:Quintal, Rua do Rosário, 177 Porto
Inscrições e informações: tlf 222 010 008 ou por email: mail@quintalbioshop.com

NATAL COM RAÍZES - Compras sem sair de casa

quarta-feira, novembro 26, 2008

Blog Raízes na Biosfera

É com orgulho e alegria que vemos os meios de comunicação social, cada vez mais, a darem destaque a pequenos, mas ambiciosos, projectos como o nosso. Desta vez, foi um breve telefonema de um amigo que me avisou que a "Biosfera", programa ligado às questões ambientais, que passa todas as semanas na RTP2, havia referênciado o nosso Blog no seu programa.

Fica aqui um excerto do programa, gentilmente cedido pelo Blog Ecobarreto, também ele referênciado no programa.





Fica o prazer de mais uma vez termos sido reconhecidos publicamente.

sábado, novembro 22, 2008

Cogumelos no Jardim



No Outono, encontramos as condições ideais para o crescimento de cogumelos, visto existirem boas condições de humidade para o seu desenvolvimento. Penso que quase todos nós já reparamos que por volta de Outubro começam a aparecer cogumelos um pouco por toda a parte. Isto deve-se essencialmente às primeiras chuvas que fazem aumentar o teor de humidade no solo e também no ar e permitem aos esporos que foram libertados pelos cogumelos na época anterior despertarem para mais um ciclo biológico.



Por isso encontramo-nos numa excelente altura para crescer cogumelos no nosso jardim. Coisa simples e possível ao adquirir um saco produtor de cogumelos.
Estes sacos que se encontram no mercado há já algum tempo, são das coisas mais fantásticas que já vi. Em primeiro lugar, porque a ideia de tão simples só pode mesmo ser catalogada de genial. Em Portugal a MICOPLANT, oferece-nos essa possibilidade.

E como é simples ter cogumelos comestíveis no nosso jardim e embelezar o jardim ao mesmo tempo.



O Saco é de plástico e vem com um substrato à base de palha inoculado com uma espécie de cogumelos, neste caso o Pleurotus Cinzento. O Saco sendo de plástico e por isso talvez um pouco inestético poderá contudo ser facilmente coberto com palha dando-lhe uma ar mais natural. O resto do tempo é esperar até os cogumelos começarem a aparecer. Verá que produzirão um efeito encantador e único no jardim.

Outra grande vantagem é que podemos sempre usar, depois do saco deixar de produzir, a palha no composto, ou seja, o mesmo saco que nos deu cogumelos poderá ser compostado. A unica parte que teremos de deitar fora é um plático, que deverá ser enviado para reciclage. Desta forma conseguimos cogumelos em quantidade e qualidade de uma forma bastante ecológica.

No caso concreto do saco produtor da Micoplant, poderemos extrair enormes e lindíssimos, Pleurotus Cinzentos, sendo que o saco poderá produzir até 5 ou mais ciclos de cogumelos, (ver descrição do artigo na loja online)



Estes fascinantes organismos exercem sobre mim um encanto especial não posso explicar, a diversidade de formas, de cores, a forma como se reproduzem, a variedade de sabores que nos proporcionam (dos comestíveis obviamente), para além de serem uma excelente carninha para os vegetarianos ou aqueles que pretendem encontrar um bom substituto para a carne visto serem bastante ricos em proteínas.



Os cogumelos são seres vivos sensíveis e por isso exigem também alguns cuidados especiais. Se quisermos ter sucesso com o saco produtor convém dedicar um pouco de tempo à biologia dos cogumelos. Aconselhamos por isso a que façam alguma pesquisa na internet onde encontram excelente páginas dedicadas ao assunto de como crescer cogumelos em casa.

Sendo desprovidos de "pele", os cogumelos perdem facilemente água, dai ser comum encontrar cogumelos em zonas protegidas do sol e com alta humidade, da mesma forma percebemos que no Outono, com dias mais curtos, encobertos e mais húmidos, os cogumelos encontram uma ambiente mais propicio para o seu crescimento.



Estes pequenos organismos são ainda parte de um mundo místico e de fantasia. Merlin o famoso Mago, "conselheiro do Rei Artur" terá recorrido a estes pequenos organismos nos seus preparados e poções. Pensando-se que Merlin era originário do Pais de Gales, para quem lá vive ou viveu, não é difícil compreender que é extremamente improvável que os cogumelos não tenham desempenhado um papel importante na composição das suas poções que o capacitavam para grandes profecias e fizeram dele uma das maiores lendas do mundo da magia. Outro caso, não menos interessante ou talvez mesmo o mais interessante é do da Pequena "Alice no Pais da Maravilhas". Esta história infantil, fala-nos de uma menina que sempre que come um bocadinho de um cogumelo, mais especificamente o Amanita muscaria, entra num mundo de fantasia...mas deixemos, esse assunto de lado não vá eu provocar que alguns pais proibam os filhos de ver a "Alice no Pais da Maravilhas".

segunda-feira, novembro 17, 2008

Raízes no Jornal Noticias


Mais uma vez é com satisfação que vemos a RAÍZES referenciada nos meios de comunicação social. Desta vez no Jornal de Noticias que dedicou uma boa parte do seu espaço, tanto no Jornal de Negócios como no Jornal de Noticias propriamente dito, para informar e apresentar a Agricultura Biológica ao pais.

Ao JN e a toda a comunicação social que nos têm generosamente apoiado os nossos sinceros parabéns e o nosso obrigado.

E agora já sabe. Para encomendar os seus produtos biológicos, basta dirigir-se à nossa loja online. Para saber mais sobre o nosso trabalho convidamos a visitar a nossa página de internet em www.raizes.org

segunda-feira, novembro 10, 2008

Couve Portuguesa ou Couve Penca


Uns chamam-lhe Couve Portuguesa e de facto ela é talvez a Couve mais portuguesa. Adorada, cultivada em todas as hortas, deliciosa, tenra, linda...mas sobretudo portuguesa.



Cá pelo norte, pelo menos na zona onde cresci e para onde voltei para viver e desenvolver o projecto Raízes, chamamos-lhe simplesmente "Penca". E a verdade é que por cá, como um pouco por todo o País a Penca, sendo muito portuguesa, poucas vezes é igual. De horta para horta, de agricultor para agricultor, um olho bem treinado descobre pequenas diferenças entre as Pencas. Umas ligeiramente mais escuras, outras com talos mais largos, umas mais fechadas, outras mais abertas, etc...É esta diversidade, ou melhor dizendo, Bio-diversidade, que faz da Penca, a Couve ser verdadeiramente portuguesa, pois sendo de todas, não é de ninguém. Se virmos contudo a coisa por outro prisma, cada um tem a sua e por isso tão bem nos identificamos com ela.



No NATAL, quem a dispensa?



E este fascinio todo por tão vulgar todo, talvez não fosse tão grande se um dia uma amiga vida da Colombia e com muito boa mão para a cozinha, porque me disse...Eh pá esta é a melhor Couve do Mundo!!!


NESTE NATAL FALE CONNOSCO

RECEBA AS NOSSAS MELHORES PENCAS!



  • CONTACTE-NOS

  • DELICIE-SE NO NATAL COM A MELHOR COUVE DO MUNDO!!!

    AFINAL NEM TUDO ESTÁ EM CRISE

    PELO MENOS CÁ TEMOS A COUVE PORTUGUESA

    quinta-feira, novembro 06, 2008

    Shii-take


    (clique na imagem)


    Depois de um arranque intermitente, agora acrescentamos à nossa oferta de produtos os Cogumelos, entre eles encontra os Shii-take.


    Temos uma enorme variedade de cogumelos: Champion Paris, Marron, Portobello, Shii-take, Pleurotus Cinzentos, Pleurotus Amarelos, Pleurotus Cor-de-Rosa, Pé Azul, Shiimeiji, Enoki, etc...


    Distribuimos para: Restaurantes, Lojas, Hoteis e entregamos a particulares directamente ao domicilio.
    (Lista de preços de revenda disponível - Contacte-nos)


    Os Cogumelos, cada vez mais estão na moda, uma boa moda deve-se dizer. Lembro-me da primeira vez que comi cogumelos, era eu criança e adorei...vinham naquelas latas de conserva e ninguém sabia fazer outra coisa do que "bifinhos com cogumelos". Nessa altura cheguei a pensar que todos os cogumelos eram ascatanhados e não maiores do que a cabeça do meu dedo indicador. A verdade é que nessa altura eu não sabia ainda o que são Cogumelos, os verdadeiro povei eu muito mais tarde e ainda hoje continuo a descobrir novos cogumelos, com novos sabores, novas texturas. Em Sopas, estufados, grelhados, recheados, saladas, etc...

    Shii-take

    A Palavra vem do japonês, Shii "árvore" e take "cogumelo", ou seja "o cogumelo da àrvore". muito apreciado na Cozinha Japonesa é um maravilhoso a delicioso fungo, que muito.

    O Shii-take - Lentinula edodes - é sem dúvida um dos cogumelos, mais apreciados, na cozinha asiática, e não é por acaso, sendo uma importante fonte de proteinas.
    É por isso, à semelhança de outros cogumelos, excelente para vegetarianos, mas também para um número cada vez maior de pessoas que por abuso da carne, lá vai sendo obrigado a umas dietazinhas aconselhadas pelo Sr. Doutor.
    Algumas investigações indiciam que o consumo de Shii-take pode contribuir ainda para a redução do colesterol, que tem um efeito regulador dos mesmos níveis, para além de noutros estudos, ter demonstrado capacidade em reduzir a pressão arterial.

    Este cogumelo campeão em coisas boas, é também rico em "Lentinan", uma substância extraida do Shii-take, para produção de uma droga usada no combate ao cancro.

    Rico também ele é em Vitamina A, B, B12, C e D.

    RELANÇAMENTO DE LOJA ONLINE

    WWW.RAIZES.ORG/LOJA










    Carrissimos,

    Após um ataque pirata ao servidor onde a RAÍZES, havia alojado a sua loja. Após largas semanas, em que tivemos de reconstruir na integra a loja. (O futuro está prevenido com mais segurança e backups).

    Agradecemos a todos os que nos têm apoiado neste tempo, especialmente ao nosso Webmaster, que tão generosamente tem colaborado connosco.

    Agradecemos ainda a todos os clientes, a paciência.

    A todos obrigado.

    Pedro Rocha

    quarta-feira, outubro 15, 2008

    MERCEARIAS COM PRODUTOS BIOLÓGICOS - Actualização

    É com grande alegria que escrevo este Post.
    Juntando vontades e iniciativa conseguimos para já que alguns Supermercados, Mercearias e Lojas do Porto, mas também em Gaia e Espinho passem a ter produtos biológicos para os seus clientes, (especialmente legumes e algumas ervas).

    Os produtos biológicos para poderem ser vendidos nestes estabelecimentos têm de ser vendidos obrigatoriamente embaladas, caso contrário não haveria uma garantia ao consumidor que não houvesse mistura de produtos.
    Os produtos biológicos são embalados pelo agricultor e distribuídos por nós e garantimos que o preço não tem nada de semelhante com aqueles praticados nas grandes superficies.

    Caso tenham uma mercearia perto de vossas casas onde gostariam de ver produtos biológicos informem-nos e nós tratamos de lá os colocar, temos uma proposta irrecusável.

    Fica abaixo a lista de locais que temos para já:

    MIRA RAMOS
    Rua Heróis da Patria, 967
    Arcozelo - Gaia
    www.miraramos.com

    O QUINTAL
    Rua do Rosário, 177
    Porto
    http://www.quintalbioshop.com/

    MERCEARIA - LOJINHA DOS SABORES
    Rua da Torrinha, 97
    Porto

    LOJA DA ALIMENTAÇÃO
    Av. Fernão Magalhães, 1042
    Porto

    FRUTAS D'ALEGRIA - Paranhos
    Rua do Covelo, 209, 214, 223
    Porto

    FRUTAS D'ALEGRIA - Boavista
    Rua Oliveira Monteiro, 190
    Porto

    FRUTAS D'ALEGRIA - Matosinhos
    Av. da República, 789
    Porto

    Novo Horizonte - Espinho
    Rua 16
    Espinho


    CONTAMOS TER MAIS LOCAIS - SE SOUBER DE UM É SÓ DIZER

    segunda-feira, agosto 04, 2008

    Mercado BIO em Castêlo da Maia

    AGORA TODOS OS DOMINGOS DAS 10H00 ATÉ ÀS 14H00

    MERCADO DE PRODUTOS BIOLÓGICO EM CASTÊLO DA MAIA
    NO MERCADO MUNICIPAL





    ATAQUE PIRATA

    ATAQUE PIRATA DESTRÓI A LOJA ONLINE DA RAÍZES

    Estimados Clientes, seguidores deste Blog e do Projecto Raízes.
    O impensável aconteceu.

    O Servidor onde temos alojado o nosso site e a nossa loja online (que tanto trabalho deu a fazer), foi atacado por um pirata informático.
    Por este facto a nossa loja online ficou indisponível visto que o maldito pirata destruiu todas as bases de dados.
    Neste momento a empresa onde temos o site alojado está a tentar recuperar as nossas bases de dados e esperamos que o consigam.

    A Vós pedimos apenas compreensão e as desculpas por algum incomodo causado aos nossos clientes.


    sábado, agosto 02, 2008

    Mais Supermercados com produtos Biológicos

    Depois de uma primeira experiência muito positiva em pequenos supermercados aumentamos a nossa lista de Supermercados que deixamos abaixo.

    SUPERMERCADOS NOVO HORIZONTE - Espinho e Ovar

    SUPERMERCADO MIRA RAMOS - Vila Nova de Gaia
    Rua Heróis da Patria, 967
    www.miraramos.com


    SUPERMERCADO LOJA DA ALIMENTAÇÃO - Porto
    Av. Fernão Magalhães, 1042

    LOJINHA DOS SABORES - Porto
    Rua da Torrinha, 97

    O QUINTAL - Porto
    Rua do Rosário, 177
    www.quintalbioshop.com

    CONTAMOS TER MAIS LOCAIS - SE SOUBER DE UM É SÓ DIZER

    NOVO PARCEIRO



    LUX HEALTH CLUB - http://www.luxhealthclub.com/


    Agora todos os membros do Lux Health Club podem usufruir de desconto especial em produtos BIOLÓGICOS na Raízes.

    Porque a Saúde está naquilo que damos ao corpo


    domingo, julho 13, 2008

    Festival do Panda

    Dia 12 de Julho - Porto (no Estadio do Dragão)
    Dia 19 de Julho - Lisboa (Parque Marechal Carmona)

    Este fim de semana arrancou no Porto o Festival Panda.
    Os pais lá foram com os seus filhos, desejosos de ver o Panda, que até era suposto dar autógrafos.

    Devem estar vocês a pensar, o que terá isto a ver com Agricultura Biológica, com a Raízes, com alimentação saudável,... Na verdade, nada e tudo.
    É que:

    Bilhete: 22 Euros por pessoa com mais de 3 anos
    depois, obviamente, as crianças querem um recordação e ai, seria impossivel gastar menos de 5 euros.
    Para além da lembrança, havia sempre que comer algo e ai haveria de gastar mais algum.

    Contas feitas, poucos pais poderam sair do recinto sem ter gasto entre 50 a 100 Euros.

    Sei disto tudo, porque estive lá, não com a minha filha, nem para ver o Panda...

    Agora pensemos lá bem o que seria melhor, contribuir com 100 Euros para a saúde dos nossos filhos ou para a estratégia de Marketing por detrás do Panda.

    Apesar de tudo as crianças são inocentes e por isso a sua felicidade foi genuína e sempre maravilhosa.
    Pena foi que muitos se fossem embora sem receber o prometido autografo do PANDA. Era o que dizia o livro que muitos miúdos compraram.

    domingo, julho 06, 2008

    Courgette € 3,99

    BIO-INDECENTE

    Nossos queridos leitores.
    Este Blog serve e deverá servir para muito mais do que aqui tem sido publicado.
    Por isso serve este Post para denunciar aquilo que consideramos ser um verdadeito abuso e assalto à carteira dos consumidores de produtos biológicos.

    Não é fácil encontrar-me numa das principais cadeias de supermercados que nascem como cogumelos por todo o pais. Mas, a curiosidade levou-me a visitar um Supermercado dessas grandes cadeias, (agora até têm um novo logotipo). Fui lá para ver a oferta dos seus produtos biológicos, para me aperceber com quem lidamos ou competimos.
    Fiquei de boca aberta.
    Primeiro: A oferta era ridícula, apenas tinha o leite Agros e Courgette

    Segundo: A courgette estava a € 3,99/Kg

    Nós, só por comparação estamos a vender a 1,10/Kg.

    Parece-me a mim que os senhores todos poderosos que têm seguramente melhores condições na aquisição de produtos biológicos estão de facto a practicar uma margem absurda. Mesmo que comprassem ao preço que nós vendemos seria um exagero.

    E É POR ESTAS RAZÕES QUE MUITOS ACHAM QUE OS PRODUTOS BIOLÓGICOS SÃO CAROS

    terça-feira, julho 01, 2008

    LOJA ONLINE RAÍZES

    BIOSHOP ONLINE

    www.raizes.org/loja


    Visite-nos e convide os seus amigos a visitar certamente vão gostar

    Receba os seus produtos Bio em sua Casa
    EM QUALQUER PARTE DO PAÍS

    Temos ainda "Produtos Eco-Ideias" e "Livros e Audio-Visuais" e muito mais...

    - Todos os artigos com foto e descrição detalhada -

    Cesto de legumes e fruta reservados à zona do Grande Porto

    segunda-feira, junho 30, 2008

    Terreno


    O caminho vai sendo percorrido, mesmo que por vezes difícil. Mas removendo pedra por pedra, estamos mais perto do objectivo a que nos propusemos.
    Encontrar um terreno em zona urbana para a agricultura não é fácil, muito menos para Agricultura Biológica, mas passados 2 anos de busca e de tentativas falhadas aqui está.

    Conseguimos.

    Agora falta uma montanha de desafios.

    quarta-feira, junho 11, 2008

    Libertação Animal



    No próximo Sábado no Gato Vadio haverá lançamento da nova edição do livro "Libertação Animal"

    Menos Carros; Mais BIO



    Os combustíveis sobem, mas é nestas alturas que temos de ser criativos.

    Um carro é caro, muito caro e se tivéssemos esse dinheiro podiamos ter uma alimentação BIO sem problemas. As contas não são difíceis de fazer.

    Segundo um mail que recebi é simples.

    DADOS SOBRE CUSTO DE UM AUTOMÓVEL POR ANO

    Preço do carro: € 15.000,00
    Numero de anos com o carro: 10 anos
    Valor do carro passado 10 anos: € 3.000,00
    Seguro automóvel (minimo): € 250,00
    Valor médio de reparações e revisões: € 300,00/ano
    Imposto de circulação: € 40,00/ano
    Valor de combustivel anual: € 1.700,00 /ano

    (carro a consumir 6 litros aos 100 Km, com combustivel a € 1,40 e a percorrer 20.000,00 Km por ano)

    CÁLCULO:

    Custo do carro passado 10 anos = 15.000,00 - 3.000,00

    Custo do carro passado 10 anos = € 12.000,00 = € 1.200,00 por ano

    Custo de ter um carro por cada ano = 1.200,00 + 250,00 + 300,00 + 40,00 + 1.700,00

    CUSTO POR ANO DO CARRO = € 3.490,00


    QUANTO CUSTA UMA ALIMENTAÇÃO BIO POR ANO

    Cesto grande Raízes com transporte = € 28,00
    (suficiente em frutas e legumes para 4 ou mais pessoas/semana)
    Numero de semanas no ano = 52

    LEGUMES E FRUTA BIO PARA O ANO = 28,00 * 52 = € 1456,00/ano

    SOBRAM € 2034,00 PARA O RESTO DA SUA ALIMENTAÇÃO BIO (PARA MAIS DE 4 PESSOAS)

    Distribuição e o Camião

    Os acontecimentos dos últimos tempos deixam-nos apreensivos em relação ao futuro. O aumento do preço dos combustíveis é um facto irreversível. O preço do petróleo nunca mais baixará aos níveis que estávamos habituados. Especula-se mesmo que dentro de 2 ou 3 anos o preço do barril de petróleo atinja os 200 ou 250 dólares.

    Os protestos começam-se a surgir, por aqueles que mais dependem do maldito combustível. Ninguém ficou certamente indiferente à greve dos camionistas e ainda bem. Convém perceber que vivemos num mundo altamente dependente do transporte de todo o tipo de bens, mas neste caso importa mais realçar os bens alimentares.
    Assistimos a produtores de alimentos a perderem as suas vendas por falta de transporte e consumidores sem produtos frescos nos supermercados por falta de fornecimento.

    Com isto, e sabendo que é irrealista pensar que o preço dos combustíveis ira baixa, levantam-se algumas questões.

    - Como será assegurado o fornecimento das grandes cidades no futuro próximo?

    - Estaremos nós a tempo de fazer algo para nos protegermos de uma eventual escalada descontrolada dos combustíveis?

    Vivendo eu nos arredores de uma grande cidade, sendo pai e tendo profunda consciência das consequências que se aproximam tenho assistido nestes últimos anos com grande preocupação ao problema energético que nos está a bater à porta.
    Por isso decidi também apostar no projecto Raízes, um projecto que vista fornecer o mais directamente possível as pessoas com legumes e fruta.
    Aquilo que venho afirmando à dois anos é que temos de apostar em produção local para consumo local, sistemas de distribuição mais curtos.
    Nós certamente não temos problemas em conseguir produtos frescos e a razão está em termos um contacto directo com o consumidor e o agricultor.

    Portanto, a solução passa por optar por um sistema de fornecimento diferente, de preferência ao domicilio e proveniente de uma origem o mais próxima possível. Esta é sem dúvida uma solução que está nas nossas mãos.

    sexta-feira, junho 06, 2008

    Jardim no Quintal - Work in Progress I



    CÁ ESTAMOS NÓS NO PRIMEIRO DIA DE OBRA PARA FAZER O JARDIM NO QUINTAL
    A LEONOR ESTE PRESENTE E DEU UMA PRECIOSA AJUDA

    MICOPLANT


    Vejam bem os maravilhosos cogumelos que podem ter em vossas casas.
    Este produtor de cogumelos pode dar até 4 Kg de Cogumelos em vários ciclos, o que nos permite ter cogumelos frescos durante muito tempo.

    Através da nossa loja online enviamos para qualquer ponto do pais estes produtores de cogumelos.

    Fazer um Jardim no Quintal 1


    E cá está. Depois de termos desafiado os participantes do "MINI-CURSO IDEIAS SUSTENTÁVEIS" a apresentar um projecto para o Jardim do Quintal, encontramos o vencedor.

    A Leonor apresentou um bom projecto, demonstrativo de grande empenho.
    Como qualquer vencedor de um concurso houve prémio

    quarta-feira, junho 04, 2008

    Cesto da Semana

    UM DOS NOSSOS LINDOS CESTOS DA SEMANA

    Aqui podem ver o que recebeu uma das maiores entusiastas do nosso projecto. Este cesto foi composto pela própria pessoa atravez da nossa loja online e deu este maravilhoso arranjo.
    Diriamos que só faltam mesmo as flores para ficar perfeito.

    Neste cesto exceptuando as bananas tudo é nacional...."porque o nacional é bom" e apoiar os nossos agricultores biológicos é ainda melhor.

    PORQUE NÃO "ADOPTAR" UMA AGRICULTOR


    domingo, junho 01, 2008

    Temos Terreno à Vista


    É com grande alegria que vemos cada vez mais próxima a possibilidade de ter encontrado o terreno que tanto desejamos para o nosso projecto.
    O terreno que temos em vista encontra-se apenas a 15 minutos do centro do Porto, ideal para o conceito de produção local para consumo local, ideal para que todos possam ter legumes biológicos mais frescos e mais ecológicos. Mas também ideial para que todos possam ter um contacto mais próximo com o agricultor, com a realidade da agricultura biológica. Finalmente, esperamos que assim seja possivel tornar os produtos biológicos acessíveis a mais pessoas.

    Ainda faltam acertar alguns pormenores para que o sonho possa tomar contornos mais reais, mas estamos confiantes...e por isso publicamos este "Post".

    Contamos com o V/ apoio e agradecemos a todos que incansavelmente nos têm incentivado e apoiado com muito carinho.

    Mooncup


    Na nossa loja online - www.raizes.org/loja - decidimos ter alguns produtos que denominamos por "Produtos Eco-ideias". Isto porque consideramos que estes Eco-produtos, possam dar um pequeno contributo para atingir Sustentabilidade do Planeta. Nesse sentido aproveitamos para apresentar o Mooncup.
    Este produtos para além de ser mais higiénico; (para quem não acreditar, basta colocar um penso/tampão normal num copo com água durante 2/3 horas para ver o que acontece), é acima de tudo também mais económico.

    O desafio que deixamos é que não se intimidem pela ideia inovadora, arrisquem, experimentem e comprovem que de facto é muito melhor. Todas as mulheres que temos ouvido dizem maravilhas deste produto que seguramente será num futuro próximo algo de muito vulgar.



    Mooncup
    - Copo de menstruação reutilizável uma alternativa inovadora aos tampões

    O que é?
    O Mooncup é um copo fabricado em silicone macio que pode ser reutilizado em cada menstruação.

    Porque é melhor?
    O Mooncup foi concebido por mulheres a pensar no seu conforto e conveniência. Não há sujidade, fugas ou secura. Basta ter um Mooncup, o que lhe permite não apenas poupar dinheiro mas também respeitar o ambiente.

    O Mooncup é feito de silicone hipoalergénico. Não interfere com o estado da saúde da sua flora vaginal nem causa a acumulação de fibras na parede vaginal. Com o Mooncup, o seu corpo não absorve pesticidas nem agentes branqueadores.

    Qual o tamanho que devo utilizar?
    A - para mulheres com mais de 30 anos ou que tenham tido filhos por parto natural

    B-para mulheres com menos de 30 anos desde que não tenham tido filhos por parto natural.

    sábado, maio 24, 2008

    Mini Curso: Ideias Sustentáveis

    PRÓXIMAS SESSÕES DIA 10 E 24 DE MAIO
    (INSCRIÇÕES ABERTAS)

    Para ampliar a imagem clique sobre a mesma


    Iniciamos a divulgação do Mini-curso organizado pela Raízes com a colaboração dos seus parceiros, O Quintal e Cantinho das Aromáticas.

    5 Sessões onde poderá adquirir conhecimentos e aprender como tornar a sua vida mais sustentável. Pequenas coisas que poderá fazer em sua casa, que não lhe retiram seguramente o conforto e ainda ajudam a economizar algum dinheirinho!!!

    Preço por sessão: € 15,00

    10% de desconto na inscrição em 3 sessões
    15% de desconto na inscrição em 5 sessões

    Inscrições possiveis de fazer junto da Raízes, Quintal ou Cantinho da Aromáticas

    para mais informações: info@raizes.org

    Haverá ainda um concurso:

    Desafiamos todos os participantes a desenhar um Jardim para o Quintal. O vencedor terá direito ao um cesto de produtos biológicos, para além de ver implementada a sua ideia de jardim.

    sexta-feira, maio 23, 2008

    Latinhas do Cantinho















    O Cantinho das Aromáticas, é uma Quinta lindíssima, situada em Gaia, (Canidelo). www.cantinhodasaromaticas.pt

    Este cantinho paradisíaco instalado da secular Quinta do Paço é um dos raros exemplos de Agricultura Biológica em zona urbana e mais particularmente um caso único a nível nacional. No cantinho podemos encontrar mais de uma centena de espécies de ervas aromáticas e medicinais.

    Agora algumas delas estão acessíveis numas latinhas feitas com muito carinho. Quem conhece o Luis Alves, que lidera este projecto sabe do seu entusiasmo e a forma generosa com que
    desenvolveu estas latinhas de ervas. Por sinal, nada caras e agora possiveis de obter em qualquer parte do pais.



    VEJA NA NOSSA LOJA - www.raizes.org/loja

    segunda-feira, maio 05, 2008

    Agricultura: Prós e Contras

    Escrevo em directo.
    Escrevo com o programa Prós e Contras em directo e o tema á a Agricultura e a crise dos preços dos produtos alimentares.
    Nem por coincidência que alguns dos participantes, iniciam logo o ataque lançando os transgénicos como a solução tecnológica.
    Esqueceram-se contudo de mencionar que os transgénicos utilizam mais químicos do que a agricultura convencional, contribuindo para uma deterioração do ambiente, para além de não ser sustentável produzir sementes para todo o mundo.

    Ou então, queremos afinal colocar a nossa capacidade de produzir nas mãos das grandes multinacionais da biotecnologia???????

    Mas finalmente alguma luz salvadora, alguém levanta a questão da patenteação da vida e chama-lhe de bio-pirataria e insurge-se contra a propriedade daquilo que pertence a todos nós.
    Vá lá, que para quem está ouvir, pelo menos já tem algo para contrabalançar. Mas mete impressão!!!!

    O Sr. Representante dos produtores de arroz, diz que quer produzir mais qualidade, que produzem qualidade e insinua que está em desvantagem com os produtores de outros países. Estranho é que não tenha nenhuma vez mencionado a possibilidade de converter a produção de arroz para a Agricultura Biológica!!!!
    Este aumento dos preços tem pelo menos alguma vantagem, ou pelo menos eu vejo uma grande oportunidade. Simplesmente diminuir a diferença de preço entre produtos convencionais e biológicos. Não era mau.

    Intervalo...

    De volta ao debate e de certeza haverá mais barbaridades.
    eu é que por agora encerro o meu directo...faz-se tarde

    sábado, abril 26, 2008

    Últimas em resumo

    Este Blog parece-me um pouco ao abandono, mas garanto, que não é por desinteresse.
    Na verdade, como costumo dizer, por vezes a mangueira é curta para tanto fogo, neste caso não foi fogo, mas Escarlatina!!
    Filha com doença características de miúdos e eu, pai que surpreendentemente acabo de confirmar uma sensação que já tinha há alguns anos. Afinal ainda resta um pouco em mim de criança. Se não fosse o caso, não tinha eu apanhada a doença da minha filha. Conclusão, o repouso tem sido o meu dia-a-dia.

    Começo agora a recuperar o fôlego e a sentir nova energia, sinto-me a rejuvenescer. Em primeiro lugar penso que isso se possa dever aos dois livros que já li e aquele que estou a ler, (descobri que estar doente trás tempo para um prazer muitas vezes proibido…ler). Não quero deixar de aconselhar qualquer um a ler:

    Portugal, Hoje – O Medo de Existir de José Gil;
    Calor – Como Impedir o Planeta de Arder de George Monbiot

    E actualmente a ler:
    Revolução de Uma Palha – Uma Introdução à Agricultura Selvagem de Musanobu Fukuoka
    (infelizmente este livro não se encontra nas livrarias e aguarda-se nova edição)

    A informação, pensamentos e conceitos novos são para mim como o vento fresco que respiro muitas vezes junto do Mar, ajuda a desobstruir os canais, neste caso do pensamento. Talvez por isso me sinta rejuvenescido. Por outro lado, quando não damos férias ao corpo há algum tempo, o corpo encarrega-se de nos dar férias a nós. Resta-me agradecer, e assim sinto-me preparado para aquilo que se aproxima e que compartilho convosco neste Post em jeito de antecipação.

    Devo dizer ainda antes de avançar, que apenas fiquei desolado por não poder ir fazer a minha apresentação ao Seminário da Lipor no último dia 23 de Abril, mas quem me viu nesse dia bem sabe como tal era impossível e por isso, nada feito. Não há que lamentar.

    Antecipo-vos assim os próximos tempos.

    Loja Online
    A Raízes lançará no dia 1 de Maio oficialmente a sua Loja online.
    Este trabalho 100% desenvolvido por nós contem para nós algum significado. Porquê?



    Porque conseguimos fazer algo para o qual muitas empresas pagam muito dinheiro com um investimento ridículo. Fizemos a loja online reunindo saber e mais saber, e depois vontade para agir, fazer, concretizar. Mais uma vez comprovo que não é preciso sempre muito dinheiro para fazer coisas, basta saber e por isso que investe em saber, se associa com outros saberes consegue praticamente fazer tudo a que se propõe.

    Nós mesmo criamos o Design. Criamos e programamos, todo o interface de gestão, da loja, essencialmente graças ao Sérgio Ribeiro que cada vez mais se torna um elemento chave no nosso projecto. E conseguimos uma oferta extensa e interessante de artigos através da cooperação com outros projecto, (nomeadamente O Quintal, Cantinho das Aromáticas, H2SOL e Gato Vadio).

    Por isso oferecemos uma extensa gama de produtos:

    Produtos Biológicos (legumes, frutas, ervas e mercearia);
    Produtos Eco-Ideias (vários produtos que lhe permitem reduzir o impacto ambiental do individuo)
    Livros (essências à informação e consciencialização sobre vários temas relacionados com sustentabilidade ambiental)

    Num Futuro Breve contamos ter também Plantas na nossa oferta.

    A PARTIR DE 1 DE MAIO EM WWW.RAIZES.ORG

    Por último e brevemente o terreno

    Podemos também adiantar com alguma segurança que existe uma boa probabilidade de conseguirmos o terreno que temos procurado durante estes últimos dois anos. Espero que prevaleça o ditado, (talvez adulterado mas não acredito no outro que diz “quem sempre espera…”), no qual acredito de que, “quem sempre persiste sempre alcança”.

    A chegaram as negociações a bom porto, como acredito que chegarão brevemente, poderemos iniciar aquilo que tão ambicionamos. Implementar um local de produção de hortícolas que possa fornecer directamente famílias do Grande Porto, com produtos biológicos mais frescos, mais baratos e mais ecológicos.
    A tentação de me alongar é grande, mas não o farei, porque aconselha a prudência a guardar os foguetes para depois da festa.

    sábado, abril 12, 2008

    Sábado Aromático

    O Sábado Aromático vai realizar-se novamente já no próximo dia 12 de Abril, numa parceria Cantinho das Aromáticas/Quercus.

    Estaremos presentes nesta iniciativa, que se repete pela segunda vez. Teremos ai uma banca da Raízes, para além de poder encontrar os nossos legumes deliciosamente cozinhados e servidos no almoço que haverá também nesse dia.

    Entre as temáticas abordadas, destacam-se a agricultura biológica, transgénicos, soluções agro-ecológicas além de que, como habitual, se vão provar, sentir, cheirar e ver diversas plantas aromáticas, que serão ainda ingredientes de eleição do almoço confeccionado pela Sabor.

    O dia termina com a visita guiada ao Cantinho das Aromáticas e com a oferta de uma planta aromática numa malga da Quercus.

    Se não teve oportunidade de estar presente nas edições anteriores ou se quiser repetir a experiência, que é sempre nova, inscreva-se até dia 10 de Abril.

    Programa 12 de Abril (10.00 h)

    Palestras

    Margarida Silva - Plataforma Transgénicos Fora

    André Silva - Soluções Agro-ecológicas

    Luís Alves - Cantinho das Aromáticas



    Almoço biológico (todos os ingredientes provenientes de agricultura biológica)

    Visita Guiada

    Programa e ficha de inscrição aqui:

    http://porto.quercus.pt/xFiles/scContentDeployer_pt/docs/DocSite897.doc

    segunda-feira, março 31, 2008

    Seminário de Agricultura Biológica para o Cidadão

    A Lipor – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, no âmbito do desenvolvimento do seu projecto de promoção da Compostagem Caseira, vai promover o 2.º Seminário dedicado à temática da Agricultura Biológica.

    O Seminário “A Agricultura Biológica para o Cidadão” realizar-se-á no próximo dia 23 de Abril no Auditório da Central de Valorização Orgânica.


    O objectivo principal da Conferência é informar e sensibilizar o consumidor para as várias vertentes da Agricultura Biológica, abrangendo temáticas como a Produção em Modo Biológico, A Agricultura Biológica e o Cidadão Comum e o Marketing e a Comercialização de Produtos Biológicos.


    As inscrições são gratuitas mas sujeitas a marcação e aceites por ordem de chegada até ao limite máximo de capacidade do auditório.


    Data limite para inscrições: 18 de Abril.


    Para mais informações e inscrições:
    Rita Rebelo
    E-mail: rita.rebelo@lipor.pt
    Tel.: 229770100



    PROGRAMA

    http://www.lipor.pt/upload/Lipor/ficheiros/Programa_AB_27Mar08.pdf




    domingo, março 30, 2008

    Calendário de Eventos

    Deixamos aqui um calendário de eventos que esperemos possa contribuir para uma melhor ocupação dos tempos livres de todos os interessados.

    Fica: Data - Evento - Local (basta ir aos links do blog para saber mais)


    ABRIL
    5 de Abril - Workshop de Cozinha Japonesa Vegetariana - Quintal

    12 de Abril - Mini-Curso: Ideias Sustentáveis - Quintal

    12 de Abril - Sábado Aromático - Cantinho das Aromáticas

    19 de Abril - Workshop de Cozinha Indiana Vegetariana - Quintal

    23 de Abril - Agricultura Biológica para o Cidadão - Lipor

    26 de Abril - Curso de Bio-Pesticidas e Bio-fertilizantes - Cantinho das Aromáticas

    MAIO
    10 de Maio - Mini-Curso: Ideias Sustentáveis - Quintal

    17 de Maio - Mini-Curso de Cozinha Vegetariana - Quintal

    17 e 18 de Maio - Curso de Plantas Aromáticas e Medicinais - Cantinho das Aromáticas

    24 de Maio - Mini-Curso: Ideias Sustentáveis - Quintal

    31 de Maio - Mini-Curso: Cozinha Vegetariana - Quintal

    JUNHO
    14 de Junho - Sábado Aromático - Cantinho das Aromáticas

    14 de Junho - Mini-Curso: Cozinha Vegetariana - Quintal

    15 de Junho - Feira de Ambiente e Agricultura - Cantinho das Aromáticas

    21 de Junho - Mini-Curso: Ideias Sustentáveis - Quintal

    28 e 29 de Junho - Curso de Fotografia Generalista da Natureza - Cantinho das Aromáticas



    sábado, março 01, 2008

    Tertúlia na Rádio Clube Português

    Aqui fica o registo da nossa presença no programa Bypass orientado pela Ana Sereno e Jaime Gomes.

    No dia do programa também esteve presente o Guilherme Monteiro em representação da Associação Reviravolta e Comercio Justo. http://www.reviravolta.comercio-justo.org/



    Reparem na minha voz, que parece tirada de uma daqueles entrevistas em que o entrevistado não pode ser reconhecido. Não é o caso, garanto!!!
    É sim uma falta de habilidade informática...

    Só para realçar que a minha voz não é assim...mas fica gira!!

    Novo Logo para a Agricultura Biológica


    Foi aprovado no Comité Permanente da Agricultura Biológica que se realizou nos dias 16 e 17 de Janeiro último, o novo logótipo que passará a estar associado aos produtos provenientes do Modo de Produção Biológico.

    As preocupações inerentes à criação deste símbolo, por parte da Comissão Europeia, estiveram baseadas na necessidade de criar uma imagem abrangente, que fosse utilizável para todas as áreas deste modo de produção, e em todos os Estados-Membros.

    Por outro lado, preocupações com a simplicidade de elementos visuais, número de cores a utilizar, dimensão e possibilidade de reprodução a preto e branco, foram também tidas em consideração de modo a permitir um leque de opções aos operadores e custo de reprodução adequado.

    As aplicação do logótipo agora aprovado entra em vigor no terceiro dia após publicação do regulamento, estando previstas medidas transitórias para existências em stock, quer de rótulos impressos com a anterior imagem, quer de produtos embalados previamente à publicação do regulamento.

    É ainda de realçar o facto da importância desta nova imagem associada ao modo de produção biológico, que irá ter um papel fundamental na finalização e apresentação mundial da Campanha Comunitária de Promoção do Modo de Produção Biológico, previsto para a próxima feira de Paris, e que passará a constituir um banco essencial de textos, imagens, panfletos, cartazes e outro material promocional, disponível a todos os que pretendam proceder à sua divulgação.



    Fonte: http://www.agroportal.pt/x/agronoticias/2008/02/25a.htm


    quinta-feira, fevereiro 28, 2008

    Raízes: Marca Regista



    E cá está!!!!
    A Raízes é desde há pouco tempo uma Marca Registada para nossa alegria. Este é sem dúvida mais um momento assinalável nesta caminhada que temos vindo a fazer desde meados de 2006.

    Têm sido um tempo fantástico em desafios, uma constante provocação à nossa capacidade de fazer omeletes sem ovos e contrariando todas as leis da física temos sobrevivido e crescido. A conclusão que tiramos disto tudo, é que, realmente quando se faz algo em que se acredita em com nos identificamos, tudo se torna mais leve.

    Não ficaremos por aqui, pois uma marca registada não passa disso mesmo. Brevemente teremos grandes novidades, daremos mais um enorme passo em frente.

    É só estar atento à nossa página e ao nosso Blog

    quarta-feira, fevereiro 27, 2008

    Receitas: C/ folhas de dente de leão



    Salada simples

    Cortar as folhas de Dente de leão em tiras fininhos, picar uma cebola peq. e juntar as folhas de Dente de leão.

    molho:
    1 Colher de Chá de Vinagre
    2 CS de Azeite ou outro óleo vegetal
    1 C. de chá de Mostarda
    Pimenta, Sal (a gosto)


    Salada de Dente de leão com Espinafre

    400 g de Dente de leão
    50 g Espinafres
    3 CS Vinagre ou Sumo de Limão
    Sal, Pimenta
    2 C. de chá de Mostarda Dijon
    4 CS de Óleo de Vegetal
    1 Chalota picada
    1 Ovo, bem cozido


    Dente de leão com Batatas

    500 g Batata
    2 Ovos
    1 Cebola
    1 CS Mostarda
    Sal, Pimenta
    1 Pitada de Açúcar
    1/8 l Natas
    2 Gemas de Ovo, bem cozido

    domingo, fevereiro 24, 2008

    Mini Curso na RTP

    Aqui fica o registo da nossa ida à RTP na última segunda-feira onde nos foi dada a oportunidade de falar do Mini Curso que estamos a promover.
    Fui na companhia do Luis Alves que encantou o pais com as ervas aromáticas, ao ponto de na quinta-feira ter sido obrigado a voltar à RTP para satisfazer a onda de telefonemas dos espectadores.

    quarta-feira, fevereiro 20, 2008

    Raízes em Jogo no O JOGO

    Espantoso, fantástico!!! E outras palavras mais me ocorrem para descrever a sensação de ver o Mini Curso que estamos a organizar mencionado num jornal como O JOGO.

    De facto, não é todos os dia que encontramos noticias neste jornal que tenham a ver com qualquer coisa que não implique ter uma bola e pessoas a correr. O momento é digno de ser assinalável e de ficar gravado nas nossas memórias como algo de inédito, pelo menos para nós.

    Fica o recorte do pequeno artigo que hoje saiu.

    quarta-feira, fevereiro 13, 2008

    Transgénicos : Quem beneficia?

    Plataforma Transgénicos Fora

    http://www.stopogm.net/



    2008/02/13

    Comunicado



    No dia em que a indústria divulga o relatório anual mundial

    QUEM GANHA COM AS CULTURAS TRANSGÉNICAS?

    O cultivo de transgénicos a nível mundial está a conduzir a um aumento massivo do consumo de pesticidas e só as empresas que os vendem podem lucrar com tal situação. Isto mesmo foi verificado num estudo agora disponível (1) que desmonta a realidade cor de rosa apresentada hoje em Bruxelas pelo ISAAA, uma organização que representa os interesses globais da indústria da engenharia genética.


    De facto, até a indústria começa a reconhecer que o consumo de pesticidas está a aumentar. Em entrevista (2), uma representante da EuropaBio (associação europeia de bioindústrias) afirmou que se têm vindo a verificar "aplicações muito maiores de Roundup [herbicida], junto com uma série de outros químicos."

    Os números do próprio governo americano mostram que, entre 1994 e 2005, o consumo de glifosato (o princípio activo do Roundup, o pesticida mais usado em transgénicos) aumentou 15 vezes. Só entre 2005 e 2006 a aplicação de glifosato em soja transgénica subiu 28%, tendo atingido o total de 44 mil toneladas em solo americano.



    Apesar destas subidas o uso de outros pesticidas, ainda mais tóxicos e que as culturas transgénicas prometiam evitar, não está a declinar. Nos Estados Unidos, o país que mais cultiva transgénicos em todo o mundo, a aplicação de 2,4 D (um herbicida altamente tóxico e um dos componentes do Agente Laranja, de má memória) em soja mais do que duplicou entre 2002 e 2006. A atrazina, proibida na União Europeia devido à sua toxicidade, aumentou 12% na culturas americanas de milho transgénico entre 2002 e 2005.


    As perspectivas futuras apontam para uma situação cada vez mais grave: à medida que cada vez mais ervas daninhas se tornam resistentes aos mesmos herbicidas que as plantas transgénicas toleram, o cocktail químico necessário para as controlar vai aumentando sempre mais em volume, toxicidade e número de ingredientes. (3)

    Esta situação penaliza agricultores, o ambiente e toda a sociedade. Quem ganha? Porque os contratos de vendas de sementes transgénicas vinculam o agricultor a comprar os pesticidas à mesma empresa que produziu as sementes, quanto mais pesticidas as culturas transgénicas precisarem, mais as empresas beneficiam.




    Notas:

    1 - O relatório completo, realizado pela associação Amigos da Terra Internacional, está disponível para descarregar em: www.foeeurope.org/GMOs/Who_Benefits/FULL_REPORT_FINAL_FEB08.pdf

    2 - A entrevista integral está disponível em: www.ethicalcorp.com/content.asp?ContentID=5684

    3 - Para mais informação consultar por exemplo southeastfarmpress.com/soybeans/122707-resistant-weeds/index.html


    Para mais informações: Dra. Margarida Silva, 91 730 1025

    A Plataforma Transgénicos Fora é uma estrutura integrada por onze entidades não-governamentais da área do ambiente e agricultura (ARP, Aliança para a Defesa do Mundo Rural Português; ATTAC, Associação para a Taxação das Transacções Financeiras para a Ajuda ao Cidadão; CNA, Confederação Nacional da Agricultura; Colher para Semear, Rede Portuguesa de Variedades Tradicionais; FAPAS, Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens; GAIA, Grupo de Acção e Intervenção Ambiental; GEOTA, Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente; LPN, Liga para a Protecção da Natureza; MPI, Movimento Pró-Informação para a Cidadania e Ambiente; QUERCUS, Associação Nacional de Conservação da Natureza; e SALVA, Associação de Produtores em Agricultura Biológica do Sul) e apoiada por dezenas de outras. Para mais informações contactar info@stopogm.net ou www.stopogm.net



    Mais de 10 mil cidadãos portugueses reiteraram já por escrito a sua oposição aos transgénicos.

    quinta-feira, janeiro 31, 2008

    Que Fututo?

    Aconselho a todos os interessados a ler este livro que tem deliciado o meu tempo livre



    Que Futuro?
    Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento e Ambiente
    Autor: Filipe Duarte Santos
    Editora: Gradiva

    Curso: Cuidar e Entender o Jardim e a Horta

    Sábado, 26 de Janeiro das 10:00 às 17:00

    Orientação: Eng. Agrónomo José Pedro Fernandes (Orientador dos cursos da Fundação de Serralves)

    Poda de Árvores de Fruto

    Aquisição de conhecimentos teóricos e práticos para a execução de poda de árvores de fruto e arbustos de fruto.

    Noções gerais acerca do crescimento e desenvolvimento de árvores e arbustos de fruto, podas de formação, manutenção e adaptação; métodos de corte; exemplificação prática.



    Quinta do Senhor do Bonfim
    Av. João Pinto Bessa, nº 154
    Vila de Cucujães (4Km de S. João da Madeira, 35 Km do Porto)
    962749827
    966383300

    terça-feira, janeiro 29, 2008

    Da Terra ao Solo

    INTRODUÇÃO
    A Terra, esfera, biosfera, pedra, magma, mineral, suporte. Terra planeta, terra matéria, ambos distintos; ambos um. É neste planeta “Terra” que encontramos a terra que suporta toda a vida, que nos nutre com matéria inerte, mas dinâmica, fria, mas plástica e é nesta dualidade de características que encontro dificuldade em afirmar que a terra, (solo), é matéria morta. Seria o mesmo que afirmar que o osso é morto, por apenas ser suporte de toda a massa muscular!

    A nossa visão demasiado condicionada pelo horizonte Terreno, impede-nos de ter uma visão mais biocêntrica do mundo e no centro encontramos a “Terra” ou como parte da “Terra”, a terra.

    “A emergência do pensamento racional na Grécia, cuja fulgurância e fecundidade revestiu para a posteridade a feição de um «milagre», coincidiu com a dessacralização da Natureza que, separada do seu pano de fundo mítico, se tornou objecto de discussão e análise racional. A evolução lenta e gradual desta consciência reflexiva correspondeu, paralelamente, a uma progressiva distanciação da Natureza, num processo de clara separação daquilo que o mito mantinha unido, ou seja, o homem e o mundo natural” (1)

    AFASTAMENTO DA TERRA
    Fomo-nos afastando da “Terra” por convencimento da nossa superioridade intelectual. Iniciamos então uma caminhada desde os tempos em que o homem descobriu o fogo, caminhada essa que se tornou corrida com a descoberta da agricultura há cerca de 12 mil anos e mais tarde, já no Séc. XIX, em cavalgada fulminante com a máquina a vapor. Em cada uma destas etapas a “Terra” foi perdendo estatuto na hierarquia do Mundo Natural e a terra matéria, como simples órgão da Biosfera torna-se invisível ao olho do homem, entretanto cego.

    Ferimos, rasgamos, revolvemos, cortamos, partimos, trituramos, esmagamos…adjectivos sob os quais se constrói a sociedade moderna. Da pedra ao cimento, do minério ao metal, matéria preciosa que grandiosamente extraímos do equilibro a que pertencem. Deslocamos matéria sem nos apercebemos que é a nós que próprios que a retiramos e que constantemente nos amputamos. A nossa casa, sem tecto, sem chão, sem paredes, só janelas de espelhos reflectindo o próprio homem.

    CONSTRUÇÃO EM TERRA
    A terra como material de construção foi e é ainda hoje utilizado tanto pelo homem como por toda a natureza. Não será necessário fazer um enorme esforço mental para perceber que a terra é o cimento em que todas as plantas se alicerçam, onde bichos se escondem, outros constroem de facto as suas casas, como é o caso das térmitas e o caso do homem.
    Com a descoberta da agricultura o homem inicia o seu processo de fixação e vai desenvolvendo e aperfeiçoando as suas técnicas de construção, que anteriormente não necessitava dada a sua condição de nómada. A terra terá sido certamente um dos primeiros materiais a serem utilizados, recobrindo armações vegetais de lama alisada à mão, mais tarde o adobe ou tijolo de terra seco ao sol.
    Curioso é, que a fixação do homem que lhe permite dedicar-se ao cultivo da terra coincide igualmente o aparecimento do antropocentrismo que leva o Homem observar e moldar o meio de acordo com as suas necessidades. Contudo a terra é forte e ela persiste e resiste tendo como aliado o mais profundo subconsciente humano onde se encontra a mais pura identidade do homem.

    “…ao tocar a rugosidade e o calor da cal, ao penetrar na sombra acolhedora das casas dos camponeses, ao sentir o cheiro doce da esteva, encontramos inevitavelmente o Mediterrâneo, onde as terras forma longamente humanizadas, onde são ainda poderosas e dignas as forças de um encadeado de gestos, onde os saberes não perderam as memórias do primeiro arado e do primeiro tecto de ramagem.” (2)

    Ao nos reconciliarmos com a “Terra”, estaremos não só a preservar a casa que nos acolhe, como a dar sentido ao edificado humano, certamente a forma como utilizamos a matéria e a reconhecemos como sendo parte de nós ou apenas para nós, faz em si uma enorme diferença.

    O SOLO
    Quem é a Terra e de que é feita?
    Não me aventuro a entrar profundamente na busca de uma resposta minimal e generalista para a questão que coloco, tão pouco o tentarei fazer sobre a sua mais superficial camada, o solo, mas por ai passarei brevemente.

    “Para muitos fins é conveniente considerar o solo com uma mistura de materiais sólidos, líquidos e gasosos e tratá-lo como um sistema anisotrópico em que se distinguem fases sólida, líquida e gasosa.”

    Podemos iniciar a descoberta do solo de dois pontos distintos. O da sua origem e/ou do seu estado actual. Partirei do segundo ponto pois é esse que considero ser de mais fácil visualização para o leitor.
    O solo é para muitos o equivalente a terra, mas essa seria uma visão redutora do mesmo. O Solo é como uma espécie de órgão principal de todo um ecossistema que parece existir apenas com uma função. Sustentar a Vida.
    A Vida, “nasce e morre”, é gerada sobre as mais variadas formas, animal, vegetal, etc…todos vivem aqui, neste planeta, num sistema, num grande ecossistema, na biosfera. Em toda a forma de vida, dois pontos comuns, o nascimento e a morte.
    Pois é na morte de cada organismo vivo que cai sobre o solo que este se inicia a partir da sua parte mais superficial. Este acolhe a matéria morta para incorporar em si todos os elementos necessários à vida, os minerais são libertos das suas formas mais estáveis para serem novamente disponibilizados e renovados.
    Aquilo que vulgarmente chamamos, terra, a parte mineral do solo, não é mais do que um esqueleto que sustenta a revitalização da matéria morta em matéria viva. Sustenta as plantas e os minerais de que necessitam, sustenta os microrganismos e outros que convertem moléculas complexas em simples para que estejam disponíveis, mais uma vez, para as plantas. E de onde vêm todos estes minerais? Do núcleo da terra, uma massa desorganizada de elementos em ebulição constante que vão emergindo, arrefecendo e fruto de diferentes pressões e tensões, formando estruturas sólidas, a rocha. A rocha que sujeita a movimentos das várias placas, emerge até ao ponto de se encontrar perto da superfície. Tudo se passa num ciclo, um carrossel natural que obedece a um ritual que existe com um único fim. A rocha mãe do solo liberta lentamente os seus minerais, que nos seus diferentes tamanhos e características químicas formam diferentes tipos de estruturas, diferentes tipos de solos. Partículas maiores e menores, a areia, o limo, a argila. Essa é a estrutura o esqueleto, plástico, inerte, de modificação lenta. Em cima a matéria orgânica, manta morta, conferindo-lhe fertilidade, como musculo, como o sangue. Enfim, muito superficialmente o solo.



    (1) Varandas M.J., 2004, O Valor do Mundo Natural – Perpectivas para uma ética do ambiente 2ª Edição – SEA/Apena Livros
    (2) Torres C., Arqueólogo: Director do Campo Arqueológico de Mértola
    (3) Da Costa J.B., 1995, Caracterização e constituição do solo 5ª Edição – Fundação Calouste Gulbenkian

    segunda-feira, janeiro 21, 2008

    Bio às vezes também são vezes

    Somos muitas vezes confrontados com pessoas a dizer que gostariam de comer BIO, mas que devido ao preço mais elevado lhes é impossível.

    Pois nós temos uma sugestão. A Raízes, visto não impor uma obrigatoriedade de comprar frequente dos seus cestos, sugere:

    Encomende um cesto de legumes e fruta em ocasiões especiais, aniversário, jantares de familia, etc...



    Bio às vezes também são vezes. Comprar de vez em quando é também uma forma de contribuir para o desenvolvimento da Agricultura Biológica.

    quarta-feira, janeiro 16, 2008

    Porquê BIO?

    BIO...MAIS SAUDÁVEL

    Em média os alimentos biológicos têm níveis mais elevados de vitaminas e de minerais essenciais (como o cálcio, o magnésio, o ferro e o crómio), de hidratos de carbono e de proteínas. Neles há também mais antioxidantes que, entre outro benefícios para o nosso corpo, ajudam a prevenir o cancro.
    Não contêm aditivos alimentares que agravam problemas de saúde como as doenças de coração, a osteosporose ou as simples dores de cabeça.
    Não usam pesticidas sintéticos, herbicidas e fertilizantes químicos, hormonas de crescimento ou antibióticos. Mais de 400 destes pesticidas são utilizados de forma rotineira na agricultura convencional. Muitas alergias, a asma e outras doenças que invadiram o nosso quotidiano estão relacionadas com o uso destes produtos.
    E não admitem a inclusão de transgénicos, organismos geneticamente modificados, na cadeia alimentar. Nos produtos bio não há transgénicos.
    Os solos regenerados e fertilizados de forma natural criam vegetais, árvores e frutos maus saudáveis e alimentam animais em cuja a carne, leite e ovos podemos confiar.
    Para a nossa saúde é decisivo comer bem. E é essencial que os produtos sejam saudáveis e naturais. Uma garantia que dão os produtos bio.

    BIO...MAIS SEGURO

    A segurança alimentar começa na forma como os alimentos que comemos são produzidos.
    E continua no controlo que é feito sobre a sua transformação e sobre a sua comercialização. Os produtos bio são seguros, mais seguros certamente, pela forma como são produzidos. É a terra que é mais sã e se torna mais equilibrada, porque fertilizada com matéria orgânica, é a água que está mais pura, sem produtos perigosos que se infiltram e a vão contaminando, é o ambiente que respira saúde.
    E é a maneira de fazer agricultura, o modo de produção biológico, tecnicamente avançado mas respeitando o equilíbrio da natureza, os tempos de crescimento e maturação.
    Os produtos bio são também seguros, mais seguros certamente, pela forma como é controlado todo o percurso, da terra até às mãos dos consumidores. Armazenamento, transporte, transformação, embalagem, tudo tem regras definidas claramente na lei.
    Nenhum outro produtor alimentar é sujeito ao controlo e acompanhamento que é feito aos produtos da agricultura biológica. Para segurança dos consumidores.

    BIO...MAIS SABOROSOS

    Quem prova sabe e compreende. Os produtos da agricultura biológica sabem melhor. Neles reencontramos sabores que pareciam perdidos, verdadeiramente produzidos pela natureza. Neles reencontramos a consistência certa, o sabor verdadeiro, sem químicos de síntese nem aditivos. Talvez por isso também, cada vez mais grandes Chefes de Cozinha e excelentes restaurantes escolhem produtos bio.

    "Nos produtos biológicos dá-se como que uma concentração de sabor.
    Os frutos e os vegetais, poderão não ser tão bonitos como os de produção industrial, que sacrificam ao brilho da pela e à regulariadade da forma, o potencial nutricional dos alimentos. Mas, criados sem o recurso a pesticidas nem conservantes, os produtos biológicos, necessitando apenas de uma lavagem rápida em água corrente, respeitam melhor os nutrientes dos alimentos, permitem-nos absorver sem receio as saborosas fibras das cascas dos frutos e de alguns legumes e preservam de forma assinalável, o sabor específico de cada espécie.
    De tão ligados à segurança alimentar e à nutrição, raramente se assinala nos alimentos de produção biológica, a sua supermacia em sabor"

    Maria de Loures Modesto

    BIO...E OS PREÇOS?

    É um dos "mitos" que importa esclarecer: em boa parte os preços dos produtos da agricultura biológica são um pouco (não muito!) mais caros do que a média dos produtos convencionais. Mas é preciso comparar mesmo e verificar regularmente. Porque mesmo nos produtos convencionais a qualidade paga-se e os preços sobem, descem e sobem constantemente. Mas os da agricultura biológica têm vindo a descer.
    E ainda por outras razões que, em boa verdade, são as mais importantes:
    > o que poupamos por se conservarem mais tempo (quanta fruta, quantos legumes convencionais não aguentam uma semana?)
    > o que cada um poupa na sua saúde, nos medicamentos que evita;
    > o que pagamos todos para recuperar o ambiente contaminado: que preço tem preservar o ambiente e assegurar o futuro?;
    > o que pagamos todos para prevenir ou tratar as doenças em animais, vegetais e frutos.

    "Pessoalmente, atribuo muita importância ao sector da agricultura biológica, uma vez que os produtos biológicos representam uma escolha importante nas sociedades modernas, não só para os agricultores como para os consumidores. O papel da agricultura biológica enquanto fornecedora de bens de utilidade pública é conhecido, principalmente em termos de protecção do ambiente e do bem-estar dos animais. Além disso, o apoio à agricultura biológica e ao modo de produção biológico oferece um grande potencial em termos de criação de empregos e de crescimento económico nas comunidades rurais, em benefício dos agricultores e da sociedade em geral. Em Portugal, o sector biológico registou um crescimento impressionante nos últimos três anos. Estou convicta de que esse crescimento continuará, uma vez que o interesse dos consumidores neste método de produção não deixa de aumentar."

    Mariann Fischer Boel
    Comissária Europeia para a Agricultura e Desenvolvimento Rural
    (depoimento para Semana Bio 2006)

    BIO...PRESERVAR O FUTURO DOS NOSSOS FILHOS

    "...a consciência dos prejuizos ambientais irreversíveis resultantes de práticas que provocaram a poluição do solo e das águas, a depauperação de recursos naturais e a destruição de ecossistemas frágeis, levaram a opinião pública a exigir uma atitude mais responsável relativamente ao património natural comum. Neste contexto a agricultura biológica (...) surge como um sistema de exploração, não só capaz de produzir alimentos sãos, mas também respeitador do ambiente."

    in site da Comissão Europeia sobre a agricultura biológica

    Na produção biológica os agricultores utilizam actualmente técnicas muito avançadas, com excelente rendimento, e ao mesmo tempo contribuem para o equilíbrio dos ecossistemas e para reduzir a poluição. Estão, desta forma, a preservar o nosso futuro. Valores tão essenciais como respeitar os ciclos da natureza, a capacidade de produção dos solos, o bem-estar dos animais, não são incompatíveis com uma produção equilibrada e rentável. Pelo contrário, a agricultura biológica está a desenvolver-se a um ritmo admirável e com ela diminui a desertificação do interior em toda a Europa e cresce a economia e a coesão social das zonas rurais.
    Consumir produtos biológicos é hoje, também apoiar a protecção do ambiente, a biodiversidade, a preservação dos recursos naturais, o desenvolvimento sustentável, a criação de emprego para muitos jovens.
    Faz parte de uma forma de estar no mundo mais responsável, solidária, justa e criativa. Estamos a preservar o nosso futuro e, acima de tudo, a apoiar e a preservar o futuro dos nossos filhos.

    BIO...A CRESCER, A CRESCER

    A Comissão Europeia apresentou recentemente ao Conselho e ao Parlamento Europeus um "Plano de Acção Europeu" para dar um impulso ainda maior ao sector que tem registado "um crescimento espectacular" nos ultimos 15 anos. Em 2003, segundo dados da Comissão, tinham aderido à agricultura biológica 149 mil explorações que representavam já, nos 25 Estados-Membro, 1,4% das existentes, abrangendo 5,7 milhões de hectares, ou seja, 3,6% da superfície agrícola utilizada.
    Também o Governos Português, em consonância com a EU, aposta do desenvolvimento da agricultura biológica. A "Estratégia Nacional para o Desenvolvimento Sustentável", aprovada pelo Governos em Junho de 2006, pretende estender a superfície agrícola utilizada em agricultura biológica dos 3,2% que ocupava em 2003, para 10% em 2013.
    Em Portugal, além das lojas, mercados e pontos de venda especializados que um pouco por todo o país têm vindo a multiplicar-se, também nas grandes superfícies crescem os produtos da agricultura biológica - vegetais e fruta, carnes e enchidos, pão, massas e lacticínios, azeites e vinhos etc. - numa evidente atenção às exigências de cada vez mais consumidores.

    (A totalidade deste texto foi retirada do folheto informativo relativo à SEMANA BIO 2006, promovida pela INTERBIO)